Pernambuco

2021: cancelado do São João de Caruaru

Pelo segundo ano consecutivo, a Prefeitura de Caruaru anunciou o cancelamento do São João da cidade. O motivo para a não realização do evento é a pandemia do novo coronavírus, que segue com alta incidência no Estado — e em todo o País —, com recorde de mortes. Não há segurança sanitária para o evento acontecer, afirmou a Prefeitura nesta quarta-feira (07).

A decisão impactou vários setores da festa, principalmente a classe artística, bem como os produtores de eventos paralelos ao festejos juninos oficiais do município.

“O cancelamento do São João de Caruaru é uma notícia que surpreende a todos nós. Porque já é o segundo ano que não vai acontecer. E é um mercado de trabalho que envolve não só quem canta. Envolve técnicos, lanchonetes, barraqueiros, a culinária, a indústria da roupa, da moda”, comentou o cantor Alcymar Monteiro.

O sentimento de decepção também foi compartilhado pelo cantor Petrúcio Amorim: “É uma tristeza muito grande pra gente. Porque precisamos disso, dependemos disso, principalmente o São João. Que o meu, por exemplo, nunca é só no período junino. O meu São João começa a partir de março. E daí vamos até junho. […] É uma coisa que, infelizmente, vamos ter que nos virar, ou então esperar por auxílio dessas cidades que fazemos festa, para poder segurar a barra”.

Mesmo triste com a decisão, o cantor Maciel Melo enfatiza a prudência da situação. “Estou apoiando qualquer atitude no intuito de acabar com essa pandemia. Sei que estamos todos necessitados de trabalho. Nós trabalhamos com aglomeração e dependemos de público. E com a lentidão e a politização da vacina, provavelmente não dará tempo de vacinar toda a população. Portanto, estou a favor de qualquer posição tomada no sentido de exterminar esse vírus”.

Outro artista conhecido do São João de Caruaru, Benil pediu que as autoridades olhassem para a classe artística desta festa com mais atenção. “Pedimos que os gestores olhem com carinho para a classe artística, e não somente essa classe. Já que, ao falarmos de São João, nós mexemos com a cadeia produtiva de moda, gastronomia, cultura popular e artesanato. É toda uma cadeia que, do mesmo jeito que quando tem é beneficiada, quando não tem, agora perde muito”, declarou o cantor.

Produtores

Nos bastidores, os produtores de eventos estão abalados com o cancelamento. “O impacto para a cadeia de eventos — e não só para produtores, já que envolve toda uma cadeia de funcionários e terceirizados do ramo — é forte. Isso choca porque estamos há mais de um ano parados. Temos pessoal de limpeza, segurança, bares etc., que está paralisado, sem ter renda para levar comida para dentro de casa. Isso é um impacto gigante”, lamenta Alex Galindo, que realizava o Arraiá do Gonzagão.

O produtor João Paulo Bezerra, que realiza outro evento fechado durante o São João de Caruaru, anseia por uma alternativa: “Estamos na expectativa de que saia algum decreto para que possamos fazer eventos para até 200 pessoas, ou algo assim. Estamos nessa esperança. Caso não, temos que aguardar mesmo”.

À frente da Mansão do Forró, o produtor Fred Gomes faz um apelo aos gestores de Caruaru. “Esperamos que as autoridades, o poder público, olhem para esses artistas e para os produtores também, principalmente no que se pode fazer na questão desses auxílios. Porque, se você falar com alguns artistas, eles repassam valores irrisórios a essa classe — e, muitas vezes, não dá para nada”, relata.

Em nota, a Prefeitura de Caruaru declarou que tem trabalhado de forma incansável para minimizar os impactos da pandemia no setor artístico do município. “Para este ano, a prefeitura tem buscado e construído com parceiros do São João uma forma de amenizar os impactos causados pela pandemia, mas nada definido até o momento. No momento oportuno, mais informações serão divulgadas”.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *