Pernambuco

Conta de água em Pernambuco ficará mais cara

Os pernambucanos terão de conviver com mais um reajuste na conta de água e esgoto a partir do próximo dia 19 de agosto. O aumento, de 11,9%, foi autorizado pela Agência de Regulação de Pernambuco (Arpe) e publicado na edição de ontem do Diário Oficial do Estado. A medida afeta clientes de modalidades diversas da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa). 

Com isso, a tarifa mínima residencial paga por quem consome até 10m³ de água por mês passa de R$ 45,13 para R$ 50,50. A tarifa social sofre um aumento de R$ 1,12, indo de R$ 9,44 para R$ 10,56. Já os consumidores comerciais pagarão R$ 74,30 a cada 10m³ (hoje, a taxa custa R$ 66,40). O setor industrial também sofrerá impecto ao pagar R$ 93,10 pela tarifa mínima, uma elevação de R$ 9,90. Na rede pública, a taxa avança de R$ 64,17 para R$ 71,81.

A justificativa oficial é de que a elevação da taxa, que não poupa nem os beneficiários da chamada tarifa social, é a de “compensar os efeitos da inflação do período de 1º de julho de 2020 a 30 de junho de 2021″. Outro ponto levantado pela Compesa é de que “o reposicionamento tarifário obedece a Lei Federal 11.445/2007, que estabelece que os reajustes de tarifas de serviços públicos de saneamento básico sejam realizados no intervalo mínimo de 12 meses”.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *