Pernambuco

PE: aumento de 11,9% na conta de água é suspenso para clientes de tarifa social

O aumento de 11,90% na conta de água não vai atingir os clientes da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) cadastrados na tarifa social. Segundo a empresa, a suspensão do reajuste para esse público vai beneficiar apenas 620 mil pessoas.

De acordo com a companhia, têm direito a solicitar a tarifa social os clientes com média de consumo de água de até 10 metros cúbicos, por seis meses, e de energia elétrica de até 80kWh.

O reajuste foi divulgado na terça-feira (20). Segundo a Compesa, ele entra em vigor em 19 de agosto. Com o aumento, uma conta de R$ 100, por exemplo, passa a custar R$ 111,90

Por meio de nota divulgada nesta quarta-feira (21), a Compesa informou que solicitou a retirada dos clientes de tarifa social da lista de afetados pelo aumento por causa da pandemia do novo coronavírus.

O pedido foi acatado pela Agência Reguladora de Pernambuco (Arpe), de acordo com a concessionária de saneamento.

Com isso, essa parcela da população permanecerá pagando R$ 9,44 pela tarifa social. Ainda segundo a companhia, esses clientes foram contemplados com a isenção do pagamento da conta, de março a setembro de 2020 e de março a maio deste ano.

O aumento da taxa pelos serviços de abastecimento de água e de coleta e tratamento de esgotos sanitários prestados pela Compesa tem o objetivo de compensar os efeitos da inflação do período de 1º de julho de 2020 a 30 de junho de 2021.

Reajustes anteriores

Em agosto de 2019, o reajuste na conta de água e esgoto foi de 6,72%. Em abril de 2018, houve aumento provisório de 2,78%. Em fevereiro de 2017, a conta ficou 7,88% mais cara para os clientes do sistema convencional.

Como pedir tarifa social

Para pedir a tarifa social, o cliente deve ir a uma das lojas de atendimento da Compesa. É preciso apresentar documento original e cópia de CPF, identidade, conta Compesa, conta Celpe e comprovante de renda (contracheque, benefício social, benefício previdenciário ou, conforme o caso, laudo médico)

Em seguida, é preciso preencher e assinar o formulário “solicitação para cadastramento de tarifa social”.

Requisitos

Laudo social

  • O cliente deve comprovar que mora em imóvel com padrão compatível com a renda familiar. Não pode ter comprovação de renda (contracheque, benefício social ou benefício previdenciário).
  • O candidato vai passar por análise da visita técnica realizada pela equipe de assistente social da Compesa, para coleta de dados e elaboração de laudo social. A aprovação fica a cargo da gerência de negócios.

Laudo médico

  • O cliente deve apresentar média de consumo de energia acima de 80kWh e laudo médico. Nesse documento, precisa justificar a utilização de aparelho elétrico, em uso contínuo, para tratamento ou procedimento médico.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *