Esporte

VERGONHA: Será que foi pênalti?

O Náutico se classificou para a semifinal do Campeonato Pernambucano depois de uma vitória sobre o Afogados na tarde deste domingo. Resultado conquistado com um lance que gerou dúvidas na Arena de Pernambuco. No segundo tempo, o árbitro Gilberto Castro Júnior marcou um pênalti do zagueiro Arlan no meia Wallace Pernambucano (veja no vídeo abaixo) e os atletas da equipe sertaneja reclamaram bastante. Depois da partida, o técnico Roberto Fernandes deixou claro que o lance foi, de fato, duvidoso mas garante ter visto outro pênalti para o Timbu que não foi marcado.

– Acho que se o pênalti é questionável, a bola do Clebinho era pênalti. Se ele deu uma falta do zagueiro que deu o soco, era pênalti. Fica um pelo outro – ponderou o treinador.

O lance que Roberto Fernandes cita aconteceu aos 43 minutos do segundo tempo. O meia Clebinho invade a área agarrando o zagueiro Oseas, do Afogados, pelo pescoço. Os dois caem no chão e o defensor da equipe sertaneja dá uma tapa na cara do alvirrubro. O árbitro Gilberto Castro Júnior marca falta de Clebinho e expulsa os dois envolvidos na confusão (veja no vídeo abaixo).

Sobre o jogo em si e o desempenho do seu time, Roberto Fernandes reconhece que o Náutico não fez um grande jogo, mas faz questão de destacar a entrega dos jogadores para conseguir a classificação.
– O Afogados está de parabéns por ter sido valente, mas se teve uma equipe que buscou pressionar foi o Náutico. Estou muito fechado com esse grupo. Sei que temos coisas para melhorar, mas não vai ser em dois meses e com 21 jogos. Requer tempo.

Do G1

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *