Brasil

TSE lança campanha Bora Votar que incentiva adolescentes na política

No Brasil, jovens de 16 e 17 anos podem escolher se querem votar. E o voto facultativo vem caindo a cada eleição. Em 2018, 1,4 milhão de jovens estavam aptos a participar das eleições. Já em 2016, 2,3 milhões de jovens foram às urnas.

Para que essa realidade mude, o Tribunal Superior Eleitoral está convocando os adolescentes a emitirem o título de eleitor. Para isso, o TSE lançou a campanha Bora Votar, que é um chamado para os jovens dessa faixa etária a participarem do processo eleitoral do ano que vem.

Aqueles que têm 15 anos e completam 16 até o dia 2 de outubro de 2022, dia do primeiro turno da eleição, podem tirar o título de eleitor a partir de primeiro de janeiro do ano que vem.
 
Desde o ano passado, o título passou a ser digital, por causa da Covid-19. É possível emitir o documento pelo aplicativo E-Título ou pelo site do TSE.

De acordo com Giselly Siqueira, Secretária de Comunicação do TSE, a intenção da campanha é trazer os adolescentes para perto da vida pública para despertar interesse na política.

A estudante Larissa Monteiro, de 16 anos, disse que não sabia que já podia emitir o documento. Ela conta que deve votar no ano que vem para fazer parte desse momento democrático.

Em apenas 10 países do mundo, os adolescentes a partir de 16 anos podem votar. No Brasil, esse direito foi incluído na Constituição de 1988.

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *