Política

Bolsonaro recua após mal estar de pastor, freia Gilson Machado, e Marcha para Jesus será modificada

Após informaçõer que Jair Bolsonaro levaria sua motociata no Recife para a Marcha para Jesus, contrariando compromisso com lideranças evangélicas de não misturar política e religião, o presidente da República voltou atrás e decidiu não misturar os eventos.

Segundo fontes do Blog do Jamildo, a notícia da mudança causou alvoroço entre lideranças religiosas do estado na noite de ontem, que não contavam com a junção da motociata com a Marcha. Para eles, o evento religioso não deve ser associado à política.

A mudança no itinerário havia sido planejada por Gilson Machado Neto, candidato ao Senado e uma das lideranças bolsonaristas do estado. Ele também é ligado aos evangélicos e teria causado mal-estar com pastores por causa das modificações.

Com a nova mudança indicada pela presidência, a motociata do Recife segue marcada para às 11h, com saída da Base Aérea, mas será encerrada na Faculdade Universo, na Imbiribeira, por volta das 13h, onde haverá um almoço de Bolsonaro com pastores.

Esse almoço havia sido desmarcado anteriormente por conta da logística da motociata, o que também desagradou representantes das igrejas.

Agora, somente após o almoço, Bolsonaro seguirá para a Marcha para Jesus, em Boa Viagem, junto ao grupo religioso.

Segundo o Pastor Pedro Santos, organizador da Marcha no Recife, a desistência de unir a motociata e a Marcha partiu da própria presidência.

“O almoço foi reativado graças à sensibilidade da presidência da República, que me ligou diretamente”, disse Pedro.

Sem interferência política

Pedro afirma que, com exceção de Bolsonaro, apenas lideranças religiosas estarão presentes nos eventos, revelando que políticos locais não participarão da Marcha. Segundo ele, esse acordo foi firmado no mês de maio, durante reunião do presidente com a coordenação nacional da Marcha para Jesus, em Brasília.

“Só vai entrar no almoço quem a gente quiser. Não vai subir [no trio elétrico] ninguém que não seja ligado à Marcha”, teria dito o presidente durante a reunião.

O Pastor Pedro afirmou que, para evitar pessoas indesejadas, o esquema de segurança será rigoroso.

Do Blog do Jamildo

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado.